Restaurante Don Capriatozzo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Lionel Kurt em Qui 19 Jul 2018, 06:50

Estranhou ao ver Cass puxando a Izzy e falando algo. Ah essas duas! Mas ainda temos um almoço então... vamos ter muito para conversar. Esperou que Izzy os alcançasse e continuou até o estacionamento.

-Izzy, nos segue? É perto daqui, espero que não precisemos de reserva. – Disse rindo, sabia que não precisaria.

Saiu do hospital acompanhado de Megan. Izzy os seguia em seu carro.

-Espero que você não seja uma daquelas que não come massa pra não engordar. – Disse Lionel rindo, enquanto dirigia até o restaurante. – Ah, se você puder, mande uma mensagem ao Chris dizendo que já estamos indo pra lá... Eu disse pra ele nos encontrar lá, mas queria confirmar se ele vai ou não... Se precisar o número está no meu celular. –Disse, entregando o celular a Megan enquanto seguia o caminho.

Realmente o restaurante não era longe, pouco mais de quinze minutos e já estavam no lugar. A princípio não se via nada além de um grande prédio espelhado que se erguia sobre eles. Mas Lionel estacionou na frente e desceu, deixando que o Valet conduzisse o carro até o estacionamento. Esperou que Izzy se aproximasse.

-O restaurante fica na cobertura. Melhor molho pesto que já comi na minha vida! – E indicava as meninas que subissem com ele.

O prédio era alto, vários andares de elevador, mas log que saiam dele encontravam um metre muito bem trajado que tinha uma lista na mão.

- Lionel Kurt... Mesa pra quatro... Meu pai tem uma mesa reservada para os Kurt aqui. – É meninas, talvez ele não tenha vindo aqui somente uma vez...

O metre os levava até uma mesa na sacada que tinha uma vista linda para toda a cidade. Não que Boston fosse tão linda assim, mas para quem era a primeira vez, era de tirar o fôlego. O garçom se aproximava com os menus e Lionel já falava.

- Izzy, me acompanha em um vinho? - Olhava para a irmã de Megan. – Senão bebemos todos um bom suco de laranja, afinal Megan não pode beber, não é? – Olhava para a garota com um sorriso. Não ia deixá-la beber com a quantidade de remédios que ele estava tomando.[/b]

Após a resposta esperava o garçom sair e interrogava as meninas.

-Então meninas... Sobre a nossa amiga... O quão preocupados devemos ficar? – Dava um tempo e então focava Megan. – Chris respondeu a mensagem?

Restaurante  (Só achei foto a noite, imaginem isso de dia.)
avatar
Lionel Kurt

Nacionalidade : Wellington, New Zealand
Idade : 19
Cargo : Calouro (?)
Humor : Indiferente
Mensagens : 97

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Christofer Mackenzye em Qui 19 Jul 2018, 15:27

"Espero que não seja um problema eu levar alguem..."
avatar
Christofer Mackenzye

Nacionalidade : Inglaterra
Idade : 23
Cargo : Novato
Humor : Indiferente
Mensagens : 251

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Isabella "Izzy" Blackburn em Qui 19 Jul 2018, 16:29

O DB11 negro seguia tranquilamente o carro de Lionel.

A verdade é que ele achava que você dirigia um pouco devagar, mas… Tranquilo.

Ele o seguiria.

Inquieta.

Mas seguiria.

A mente ainda fervilhava com o que havia ouvido de Cassandra, conforme James Hetfield gritava nos alto-falantes.

Logo o sistema multimídia indicava a nova mensagem na tela.

Hope?! Como assim?

Foi impossível não rir.

Rapidamente apertou o botão para responder, ditando a mensagem ao carro para que ele escrevesse.

“Como assim você está por aqui? E você nem me avisa? Estou com a Megan no restaurante Don Capriatozzo, vou te mandar a localização. Vem pra cá AGORA! E para de fazer comercial do que você nunca conseguiu!”

Chegou até a dar dois soquinhos no volante, rindo em seguida.

Logo chegou ao restaurante.

A preocupação com Cassie tinha até ficado um tanto em segundo plano, ao menos no momento.

Assim que chegou no restaurante, abriu a porta do carro e colocou os pés para fora, calçando os sapatos novamente, já que estava dirigindo descalça.

E não tinha problema nenhum nisso, já que as unhas dela estavam mais do que bem-feitas, pintadas de branco.

Finalmente levantou-se e apanhou o ticket do valet, seguindo Lionel e Megan com um sorriso.

- Hope está por aqui? Ela me mandou mensagem… - Perguntou a Megan, conforme guardava o celular dentro da bolsa.

Quando Lionel pediu a mesa, Izzy entreteve-se olhando em volta.

Achou o restaurante lindo.

Principalmente por conta da decoração.

Sorriu educadamente ao metre e foi até a mesa.

- Bela mesa, Lionel! - Elogiou, conforme olhava tudo em volta.

Quase que de um modo infantil.

Aliás, a garota tinha vários trejeitos que remetiam a isso. Se era proposital ou não, já era impossível saber.

Por fim sentou-se na cadeira – Mas é óbvio que quero vinho! Se não tivesse vinho eu nem vinha!

Izzy vai ficar bêbada, fodeu.

Logo Lionel perguntava de Cassie

E isso fazia a empolgação por conta de Hope esmaecer.

Ok, eu não posso contar o que ela me contou… Isso deixaria todos nós em cheque.

E o pior, faria Tony ter razão. Só de cogitar isso me dá urticária.

Além do fato que: Só ajudamos uma amiga em apuros, não fodemos uma cena de crime. Logo, qualquer um poderia sair livre daquela situação.

Salvo a Cassie, claro.

Por outro lado, ainda que Cassie tenha usado por que quis a porcaria da heroína, ainda tinha o fato dela ter ido parar na Omega. Além das câmeras.

Aquilo era mais do que bizarro.

E tinha certeza que aquilo não foi algo que ela concordou.

Ela estava protegendo alguém, mas quem?

Ah, vinho, chega logo.

- Eu não sei… Alguém aprontou para ela, isso é fato. Pensa bem: Ela estava com um namorado e em algum momento deu merda. Ele deu alguma bosta pra ela, a drogou eles transaram… Gravou ela antes e deixou o cenário armado para que ela fosse descoberta. Ou, ele encheu a cara dela, largou ela dando sopa, alguém foi pra cima dela, a drogou e preparou o cenário. O que eu acho menos provável, mas não impossível, todos sabemos como homens podem ser idiotas… Desculpa, Lionel – Acrescentou rapidamente.

Não era pessoal, sério.

Mas homens podem ser idiotas.

Enfim, era isso que ela pensava.

_________________
avatar
Isabella "Izzy" Blackburn

Nacionalidade : London, UK
Idade : 19
Cargo : Caloura
Humor : Meio difícil definir...
Mensagens : 235

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Hope Mitchell em Qui 19 Jul 2018, 17:23

SMS para Izzy:

"Sim...Seus desejos foram atendidos. Eu gosto de chegar de surpresa...
Hum....AGORA não consigo. Pode ser mais tarde ? 
E você sabe que não é comercial. E reality show aqui meu amor. 
H'"

_________________

Do not take me seriously, take me home ...


Hope ...
avatar
Hope Mitchell

Nacionalidade : NY, EUA
Idade : 26
Cargo : Nenhum
Humor : Hot
Mensagens : 524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Christofer Mackenzye em Qui 19 Jul 2018, 19:39

É bem melhor, e parece mais rapido que uma charrete Hope...



Tente não nos matar na volta. A lista de pessoas que quer me matar é grande.

E crescente.

Inclinava a cabeça levemente e sorria:

- Garotas como você não precisam se desculpar por nada Hope...Mas você sabe disso.

Falava antes de acelerar o carro.

Não ia sair brincando de "Velozes e Furiosos Desafio em Cambridge" com você mas o carro acelerava bem.

- Nunca sabemos o dia de amanhã... Comentava olhando para ela, sem olhar para a estrada. Um truque bem barato por sinal.

E olhava sem questão de disfarçar muito para as pernas dela, quando a mesma falava em "saia".

- No que diz respeito a minha opinião você esta ótima.

E piscava para ela, segundos antes de...Parar o carro.

Abrir a porta Hope? Não que você ligue mas eu sou um pacote completo.

Do tipo que faz a volta, lhe oferece a mão para ajudar a levantar e sair do carro.

- Eu não sou la muito certinho mas... Eu tento seguir ao menos parte do que eu digo.

E erguia a chave, naquela curta distancia entre os dois, a altura nos olhos dela, segurando a mão da garota e colocando suavemte a chave com a outra mão

Ofereceria o braço. Pacote completo. Vamos?

Era dificil que ambos ja não chamassem atenção naturalmente, e ainda vestido daquela forma...

Eram seguidos por um garçom com uma expressão preocupada, quase que correndo tentando segui-los.

- Lionel disse 4 pessoas? Bobagem. Eu não ocupo muito espaço, podemos resolver com uma cadeira. A olhe ele ali. - E sorria se aproximando estendendo a mão: - Espero que não se importe Kurt, mas você sabe do meu fraco envolvendo ZBZS loiras...

E sorria de uma maneira levemente mais...Descontraida piscando para você Megan.

Fazia uma referência discreta para Izzy, se ofereceria para puxar a cadeira para Hope antes de se sentar.

Claro, segundos antes das garotas esquecerem de nós 2 Lionel. Porque não sabemos mas elas se conhecem.

E porque alguém como eu traria uma desconhecida para debater nossos planos em meio ao mistério de Dux?

Tsc...Vocês realmente ainda não entenderam.
avatar
Christofer Mackenzye

Nacionalidade : Inglaterra
Idade : 23
Cargo : Novato
Humor : Indiferente
Mensagens : 251

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Hope Mitchell em Qui 19 Jul 2018, 21:40

Mais rápido...Com bancos mais confortáveis...reclináveis...

Ela ouvia ele falar sobre garotas como ela não precisarem se desculpar por nada, e logo ela ria baixo.

- Garotas como eu? E você já conheceu alguma outra?...

Porque eu sou única, Cris...

Não tenho a menor duvida disto e não sou de falsa modéstia.

Logo Cris acelera o carro, deixando claro quem iria dirigir ali, mas fazia o convite pra volta, estendo os planos futuros para aquele momento. 


Ele dizia aquilo olhando pra ela, enquanto não olhava a estrada, e ela ria baixo, tendo a cabeça ainda acomodada ao encosto do banco, de modo quase preguiçoso, mas ao mesmo tempo deixando os fios lisos e bagunçados cairem sobre o rosto, e o sol que batia naquele momento, deixando os fios ainda mais brilhosos, dourados e os olhos ainda mais verdes, deixando os dentes brancos aparecem atrás dos cabelos bagunçados.


- Você então arrisca bastante, eu não perco as oportunidades, ou estendo elas....

A mão mantinha-se ainda a nuca dele em caricia, e quando ele a olhava daquele jeito, com aquele truque, ela apertava de leve os dedos ai, puxando de leve os fios de cabelo dele, murmurava.


- Eu aproveito....


Logo ela virou o rosto, fitando a estrada lá fora, e pensando alto demais, deixava ele olhar para suas pernas, a calça era tão calada que nem precisava estar de saia para ver o porte físico da garota.

Ele dizia que ela estava otima e ela sussurrava de modo preguiçoso


- Eu podia estar melhor....E você mais ainda....

Não demorou a chegarem ao restante e Hope ja ia abrir a porta, quando Cris deu a volta e abriu a mesma. Hope tombou o rosto pro lado, e logo saiu do carro apanhando a mão dele, para tomar impulso, sem fazer questão de desviar de Cris, deixava o corpo roçar ao dele de proposito, e mantinha os olhos sobre os dele, ainda sem soltar a mão.

- Se você fosse certinho, não ia ser tão atraente, Cris, é seu charme, continue assim...

Deixava ele apanhar sua mão. E você podia notar a série de aneis e pulseiras que tinha na mão dela, e o cuidado com as unhas pintadas de cinza.

Aneis

Apertava a chave na mão e logo ele lhe oferecia o braço, ela estendia o braço dela, tomando o dele, e não demorou a seguir para dentro do local, e realmente ela não parecia se incomodar com os olhares sobre ela.

Desde os maldosos, aos desejosos. Porque era quase impossivel não olhar para a fina e exposta cintura da menina. Ou para os fios longos caindo por todas as costas. O estilo sexy vintage das roupas também ajudava.


O garçom parecia tentar se comunicar com eles, e logo ouvia Cris falar, que podiam resolver com uma cadeira, Hope sussurrava.

- Ou uma cama....

E então ele parecia reconhecer os amigos dele, e logo que Hope encarava os três a mesa, os olhos dela se abriam mais, ainda mais quando viu Izzy.

- Puta que pariu....

E então Cris falava com eles, e Hope ainda estava no lugar, e depois desta palavrão com certeza o garçom vai enfartar.

Cris sorria, piscava, fazia referencia, e então puxava uma cadeira para Hope.


- Bella! Megan!...

Ela dizia em tom animado, e logo virava-se para Cris, segurando o rosto dele com ambas as mãos.

- Não acredito que você conhece minhas amigas.....

Ela abria um sorriso animado, 

- Ou já pegou elas, ou está pegando, ou quer pegar, enfim....

e logo soltava Cris e ia até Megan, sem pedir licença, envolvia a amiga em uma caloroso abraço, deixando o perfume citrico dela dominar o lugar.

Como se só a presença não fosse suficiente.

- Que saudade de você!

Logo ela soltava Megan e ia até Izzy, as mãos tocaram o rosto da menina, e deslizaram indo a nuca, puxando os cabelos dela no percurso. Como se ela não tivesse dito a segundos atrás que não ia dar para estar lá e agora aparecia acompanhada.

Ela podia mentir, inventar.

Mas...era a Hope.

- O destino me trouxe aqui...

E ele é lindo e tem olhos azuis.

Aproximou o rosto e deixou um beijo no canto dos lábios de Izzy, afastando-se em seguida, demorando a soltar os cabelos dela.

Este cabelos lindos do inferno.

E então finalmente os olhos foram a Lionel, e ela o encarou diretamente.


- E quem é você?....

Logo ela acomodou um braço ao ombro de Cris.


- Por favor me digam que estamos todos aqui para juntos...Para...ficar juntos!

E então Hope olhava pro lado, vendo o garçom roxo de tanta vergonha, ela acenava de leve pra ele, como sempre nem ligava.

E era obvio que muita gente no local olhava para Hope. Como não olhar? Aquele corpo todo cheio de curvas, os seios mais avantajados, acomodado no top preto, a barriga completamente exposta e a calça de couro e bota para completar o look.

Sem contar um detalhe delicado, mas igualmente sensual.

Uma corrente dourada emoldurava o corpo.

Roupa

Body Chain

_________________

Do not take me seriously, take me home ...


Hope ...
avatar
Hope Mitchell

Nacionalidade : NY, EUA
Idade : 26
Cargo : Nenhum
Humor : Hot
Mensagens : 524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Christofer Mackenzye em Qui 19 Jul 2018, 22:14

Adendo:

Você entendeu...

- Bonitas como você? Um pouco menos...Algumas.


Bem menos, varias.

E dava de ombros em um tom como se não tivesse importancia. Parecia honesto pelo menos, como se não falasse apenas para agradar.

Logo desciam do carro.

Podia fazer meia duzia de elogios mas...Ela precisava ouvir? Não.

E eu não sou exatamente um genio social então as vezes preciso apostar no meu "charme misterioso e enigmático".

Ou algo assim.

Ah e quem não gostava de um pouco de caos não é mesmo?

Após aquela "entrada triunfal" via a reação de Hope.

Sabe, era uma possibilidade uma vez que você estava na frente da ZBZ com seu celular mandando mensagens.

Mas...Para que tirar a graça?

- Mundo pequeno. Faculdade grande.

Era o que respondia sobre conhecer elas. Sobre "pegar", erguia as mãos no ar e sorria, sem responder como se "rendendo".

Olhava para Megan um segundo. Dois. Tres. Porque? Porque sou eu oras

Mas ficava quieto. Vamos guardar as fofocas para Dux.

Interprete como quiser. A testemunha vai permanecer calada.

A medida que ela os comprimentava, ele parecia despreocupado: Arrumando posição de copos. Alinhando talheres. Em silencio.

Logo Hope fazia aquela pergunta.

Bem, poderiamos ter nos "divertido" de outras formas mas...Com certeza você vai lembrar dessa.

E com certeza, nada entediante.

- Claro que sim. Obrigado por nos convidar Lionel... - Dizia erguendo levemente uma taça que ja estava com vinho, sido preenchida em algum momento durante aqueles "reencontros", e fazia sinal para um sempre confuso garçom servir a garota, ou as garotas. - Alias essa é Hope... Estonteante não acha?

"Estonteante"

Porque quando estou tentando escavar os buracos de Dux, ele me joga uma ZBZ loira no colo.

E tem gente que reclama do lugar.

Por favor.

- Mas me diga Kurt, o que descobriu?


Como se falasse do tempo. Soando  assim. Casual.

Eu tento mudar. Elas me arrastam de volta.

Loiras e morenas.
avatar
Christofer Mackenzye

Nacionalidade : Inglaterra
Idade : 23
Cargo : Novato
Humor : Indiferente
Mensagens : 251

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Megan Blackburn em Qui 19 Jul 2018, 23:09

Estava no carro com Lionel, um pouco emburrada, um pouco entediada, um pouco com sono, um pouco desconfiada, um pouco com fome – mulher com fome é um perigo – um pouco com TPM, enfim, com um pouco de tudo, até com vontade de dormir estava.

Mal colocou o cinto recebia uma sms, e tinha jurado não ler nada no celular para não se esquentar e ter outro surto psicótico, para ver fantasmas, e querer jogar objetos em coisas inexistentes.

Mas, olhou, a maldita curiosidade era maior.

Na verdade ela olhou porque o toque da sms era dela.

Da vadia. Da sua melhor amiga.

O toque? RUN THE WORLD.

Porque garotas como elas e como todas as outras podiam conquistar a droga do Mundo.

“Meigalinha, minha gata. Estou já coberta de purpurina, onde você está para que possamos beber um pouco mais do que deveríamos”

Tratou logo de responder, antes de começar a falar com Kurt.

“VACA, VADIA, ESCROTA, não recebi um helicóptero com rosas na ZBZ, pra todos verem como sou amada, ao menos por você? Estou indo para cá, vai lá, a Isabella Blackburn também estará lá”, beijo e nada de encher a cara antes d’eu chegar”.MENSAGEM ENVIADA.

MEGAN enviou o endereço do restaurante para HOPE, depois de achar a localização no GOOGLE, mesmo. Já que ela mesma não tinha ido ainda ao local.

Voltou a atenção para Lionel, e agora ela sorria, imensamente, deliciosamente, como se alguém tivesse injetado purpurina, unicórnios, glicose e vodka no corpo daquela loirinha com carinha de inocente.

- Carboidratos são vida, Lionel, para... Eu nunca deixei de comer o que gosto para ficar no padrão exigido pela sociedade, só não como demais, é o segredo, acho... – Começou a cantarolar RUN THE WOLRD baixinho, pegando o celular que ele oferecia e achando o número de Chris, foi mandar a mensagem.

“Chris, é a MEGAN, Lionel pediu para avisar que estamos chegando, ele está dirigindo e claro que não vai usar o celular, porque é mais responsável do que eu, acho. P.s.: Peguei sua jaqueta e agora seu número de celular, beijinho, até logo”. MENSAGEM ENVIADA.

- Prontinho, Lionel, mensagem enviada, e você acabou de receber uma dele... – Ah, ela esquece os bons modos e leu em voz alta a mensagem que Chris enviou para o rapaz.

- Espero que não seja um problema eu levar alguém... – Olhou franzindo a testa, mas e daí? Ela tinha acabado de dar o endereço do Restaurante para Hope, e nem falou dela para o colega/flerte/amigo/cúmplice/incógnita.

- Pois, é, ele vai levar alguém, e eu acabei de enviar o endereço do restaurante para uma abelhinha novata que é uma amiga de longa data, ao que parece vamos ter encontros demais, ai droga, desculpa. – Bateu de leve na testa, fazendo uma careta e olhando para ele sorrindo, era uma gracinha mesmo. Devolveu o celular, depois de ter salvo o contato de Chris – cara de pau master – e começou a explicar um pouco de como era o demônio exterior de Hope.

- Lionel, esta garota é minha amiga e de Isabella – note que ele só chama a irmã pelo nome completo desde a provocação da pequena nerd -, o nome dela é Hope, e apesar de parecer um nome fofo ela é Lúcifer encarnado, mas amamos ela. Então seja você do jeito que é, ela vai te amar. – Piscou para ele, estavam chegando.

Eles chegavam, e A VACA ESTAVA COM CHRIS.

Aquilo ia render o nome dela na sua black list, como assim Hope já estava entrelaçada com um dos seus crushes? Mas, que criatura metida a besta, menos, de besta ela nada tinha.

Piscou para ela Chris? Você merecia que ela soubesse boxe tailandês e ficasse com o olho roxo, agora.

Mas, ao contrário disso, ela saiu da cadeira em que tinha sentado e pulou para devolver o abraço para a amiga. E estalou um beijo na bochecha direita dela.

- Ah, saudade só dela? Okay, já entendi, segunda vez que sou trocada no mesmo dia, ótimo, vou descontar em comida! – Sentou-se numa cadeira, ainda assim perto de Lionel, porque ia pisar no pé de Isabella se sentasse próxima a ela, porque ainda por cima, Hope beijou ela e falou que sentia saudades DELA.

Tudo bem, logo ela seria esquecida, só um nome nas páginas da Gossip e se mataria em breve, porque ninguém ligava para ela.
Tinha pegado o número de CHRIS pra que? Hope já estava enrolada no braço dele.

- Vocês podem beber, eu ainda estou sob os cuidados da médica satânica... – Olhou para Hope, de relance.

- Depois te conto... – E então fulminaria CHRIS com um olhar, como iam falar sobre o que aconteceu na frente de Hope. Bem, o jeito era confiar. Ela era imprevisível em todos os sentidos, mas não era uma pessoa má, ou dedo duro.

- E “essazinha” que está com o senhor Mackenzie, é o meu diabo encarnado, a garota de quem falei bem no carro para você. Hope, este é Lionel Kurt, Lionel Kurt, esta é a senhorita Hope Mitchell, diva de acontecimentos imprevisíveis.
– Quem ia falar de assuntos sérios era Lionel, ela por hora ia dar atenção a ingrata da amiga.



avatar
Megan Blackburn

Nacionalidade : Londos, UK
Idade : 18
Cargo : Caloura
Humor : Hiperativa -Ahloka.
Mensagens : 193

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Isabella "Izzy" Blackburn em Sex 20 Jul 2018, 02:33

Leu a mensagem de Hope e arqueou a sobrancelha.

Certeza que ela estava com alguém.

Pensou o que responder mas logo deu de ombros, voltando a atenção ao grupo.

Deu de ombros, primeiro pela mensagem e segundo por Megan nem comentar sobre o lance da Cassie.

Era melhor assim, afinal. Esqueçam a loirinha por enquanto, ela precisa de um tempo.

Finalmente voltou a atenção a sua taça de vinho que chegava.

Cara, minha vontade era de entornar a garra inteira!

Izzy levou a taça próxima do rosto e respirou profundamente, se deliciando com aquele cheiro.

Amava o cheiro de vinho.

Até que viu Chris chegando com… Hope?

Por isso que você não podia agora né, maldita?

Foi impossível não rir levemente ao vê-la. Principalmente ao ouvir seu “puta que pariu”.

Moveu a cabeça em resposta ao aceno de Chris.

Mas mal deu tempo de fazer muita coisa, porque logo Hope a segurava pelo cabelo daquele modo, fazendo ela arregalar um pouco os olhos, principalmente após o beijo no canto dos lábios.

Hope! Discrição, lembra?!

Você quase podia ouvir os pensamentos dela.

Mas Izzy sorria logo em seguida, tomando um bom gole de vinho – Senti sua falta, Hope… E destino, sei…

E então cerrava os olhos ao ver o modo que Chris fazia aquela pergunta.

Sério, Chris?

Ela movia a cabeça negativamente, rápida e discreta, e voltava a atenção para a irmã toda emburrada.

- Ah, desculpa, Meg… Você sabe que sempre fui a preferida… - Ela respondia com aquele sorriso arteiro.

Tem coisa melhor do que provocar a irmã?

Bom, na verdade tem.

Como Hope sentava-se em frente de Izzy, e a mesa era pequena, Izzy ergueu o pé e roçou ele na perna da garota.

Em uma carícia discreta na panturrilha.

Para os demais na mesa, Izzy apenas havia cruzado a perna.

E em um movimento meio estabanado, ao coçar o olho, ela passava os dedos pelo delineador do olho esquerdo, fazendo um borão.

- Ai, droga! - Queixava-se, abrindo a bolsa rapidamente e sacando um pequeno espelho para ver o estrago – Borrou tudo! Já volto, gente, vou retocar… Vem comigo, Hope? Assim colocamos o assunto em dia sem os meninos e a Megan ficarem em cima! - E mostrava a língua para os demais na mesa.

E iria para o banheiro, quer Hope a seguisse ou não.

_________________
avatar
Isabella "Izzy" Blackburn

Nacionalidade : London, UK
Idade : 19
Cargo : Caloura
Humor : Meio difícil definir...
Mensagens : 235

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Lionel Kurt em Sex 20 Jul 2018, 04:08

-Que bom .- Disse ao ouvir a menina falar sobre os carboidratos. – Ah, você não deve conhecer minha família, pra eles quanto mais, melhor! – E ria sobre o relato. Sim, Lionel é magro de ruim.

-Valeu Meg.  – Disse após ela enviar a mensagem, mas eis que Chris também escrevia.  

Trazer mais alguém Chris. Na verdade era um problema sim, afinal a ideia era mais quem uma refeição de amigos, era uma reunião para discutirmos o que havíamos encontrado. Mas ok, Lionel apenas iria fingir que não tinha lembrado e pedir mesa para quatro de qualquer jeito.

-Ah, tudo bem, eu acho... – Ele disse respondendo Megan sobre a mensagem, sem tirar os olhos da estrada. Sim, ele dirigia de vagar e sim, quase não olhava para os lados. – Não tem problema, a mesa que meu pai tem no restaurante é pra algumas pessoas, e se for sua amiga, com certeza eu vou gostar dela. – Dizia sorrindo e olhava de canto de olho para a garota.

Todo mundo enlouqueceu? Claro que tem problema levar mais gente! Nós vamos falar sobre o incidente Cassandra da noite passada! Não pode ter mais ninguém! Mas... Lionel estava dirigindo, e não podia dar piti nem nada, então apenas sorria e acenava com a cabeça. “Sim, está tudo bem” “Não, não tem problema”

Entraram no restaurante e foram levados até a mesa PARA QUATRO PESSOAS! Sentou-se e Izzy elogiava a mesa.

-Obrigado... Meu pai, embora seja um cirurgião muito bom, tem alguns outros negócios... E sempre que vem pra Boston, gosta de comer aqui, então, por uma boa quantia, ele não precisa fazer reserva. – Disse rindo. “Vejam como sou rico!” – Ah, que bom, não aguento uma garrafa de vinho sozinho. – Então acenou para o garçom. – Eu não sou tão bom quanto meu pai para pedir vinho... Me traga o melhor que você tiver... – Disse rindo. – E, de antepasto, algumas daquelas brusquetas maravilhosas que tem aqui.

E então a pergunta sobre Cass e a resposta de Izzy.

- A Cass não parece o tipo de gente que sai com qualquer um. Ela é do tipo romântica. Quem fez isso com ela com certeza tinha alguma coisa muito séria contra ela. E no porão, não quis falar sobre porque não queria incomodar mais a Cass, mas acho que a Megan ouviu, Pietro achou um pingente que pertencia ao irmão dele... Alguém sabe o que aconteceu com esse irmão? – Dizia e.. olhe, vinho... brusquetas! Quem dera fossem só elas que chegassem.

Logo um garçom se aproximava, pedindo desculpas e arrumando um lugar a mais na mesa. Não se preocupem, a mesa é grande... cabe uma família. E quem chegava? Chris, com sua amiga... bem... quanto você está pagando? Alguém avisa ela que aquele não é o tipo de restaurante que se permite menos de 30 centímetros de tecido na roupa.

Lionel os encarava com uma das sobrancelhas levantadas enquanto levava um dos pãezinhos a boca. E olha como a garota se portava, mais um pouco e seriam expulsos do lugar. Sorte de vocês que o pai dele paga uma boa quantia pra ter uma mesa lá...

-Não me importo Chris... De. Jeito. Nenhum. – Dizia com a cara amarrada, enquanto mordiscava o antepasto. – Nos acompanham em um vinho?

Mas eis que algo o surpreende. Pelo jeito a put... digo, garota exótica era, além de acompanhante do Chris, a amiga recém chegada de Megan e Izzy. Nota mental: Verificar histórico de amizades de quem você se relaciona. Elas se abraçavam, falavam palavrões, se provocavam. Ah meninas, por quê? Eu gostava tanto de vocês.

A garota perguntava quem ele era. Eu minha querida? Sou quem está pagando por toda essa palhaçada! Sou eu que vou ter que pagar o prejuízo se todos os outros clientes forem embora! Sou a pessoa que está indignada como uma pessoa como você pode estar no mesmo lugar que eu e eu ainda estar pagando. Resumindo, eu sou Lionel Kurt e não gostei nem um pouco de você. Mas... Chris dizia quem ela era e Megan já os apresentava. Sem chilique Lionel, apenas seja cortes.

- Ah sim... estonteante. – Dizia enquanto bebia, sem se levantar. – Seja bem vinda Hope, por favor, beba conosco, ainda nem pedimos as entradas. – Dizia com um sorriso falso, mas não queria desagradar e ser o único chato da mesa. - Espero que goste de vinho. – Dizia levantando a taça. Com aquela cara, ela devia tomar até vodca barata pura.

É garçom, mais três garrafas por favor, só para que Lionel entre em coma e não precise passar pelo vexame de lembrar desse dia.

Megan sentava ao seu lado, fingindo estar com ciúme. Lionel cochichava em seu ouvido.

- Eu prefiro você Megan. – Dizia rindo. – Quer um suco, ou um refrigerante, sei lá? – falava próximo ao ouvido da garota. Sim, as vezes ele não demonstra parecer gay.

Chris sentava perto e Izzy levantava para retocar a maquiagem e chamava Hope para a segui. Lionel franzia as sobrancelhas e as encarava. Com aqueles cumprimentos, tudo aquilo e agora as duas iam ficar sozinhas. Um mais um igual a duas? Será? Lionel apenas balançou a cabeça, tentando se livrar dos pensamentos e  dar atenção ao Chris.

- De onde você conhece a amiga das meninas? – Disse, com as sobrancelhas arqueadas. – Ah, esquece... Sobre o caso, não sabemos muito. Apenas que nossa amiga gravou o vídeo porque quis, não foi forçada. E se foi essa pessoa que armou tudo, com certeza tinha algo muito contra ela. . – Fez um pequena pausa. – E você sabia que tanto ela como o Pietro são calouros na faculdade? Presidentes e calouros. Parece que alguém não gostou muito disso e está querendo atacar os dois. – Bebeu um vinho. – Por falar nele, tem notícias dele? Como foi sua manhã?

Fazia um sinal para que o garçom trouxesse outra garrafa de vinho... eles iam precisar.
avatar
Lionel Kurt

Nacionalidade : Wellington, New Zealand
Idade : 19
Cargo : Calouro (?)
Humor : Indiferente
Mensagens : 97

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Christofer Mackenzye em Sex 20 Jul 2018, 07:35

Talvez seja influência da Hope mas...Nossa vocês são bem sem graça quando querem.

Basta olhar a cara que as irmãs Blackburn agem ao que eu falo e faço.

Kurt ja tem mais..."Finesse". MAs claro que não gostou.

- Eu senti sua falta Megan... - E sorria.

Não me mate.

Foi você quem preferiu sair com Kurt visitando a abelha rainha de asas quebradas.

Olhava para as garotas enquanto saia e balançava a cabeça negativamente.

Não parecendo incomodado com elas irem ao banheiro "em si".

Apesar que até o garçom olhava para elas saindo e devia pensar bobagem.

Mas ele sorria de uma forma mais amena:

- Sabem...Existiam diversas formas de fazer isso sem sua irmã precisar...Levar Hope ao banheiro. Não é como se na faculdade vamos estar sempre sozinhos.

E bebia um gole de vinho. Olhando para a taça.

Ouvia a pergunta de Kurt.

- Bom, ela literalmente veio até mim e me perguntou se... - Kurt dizia para esquecer, e Megan não ia querer muitos detalhes,  então ele não completava. E vinham aquelas informações.

Aham. Aham.

Em outras palavras, vocês não descobriram nada.

Largava o copo sobre a mesa:

- Imagino que Pietro, assim como eu esteja seguindo...Outra linha de investigação. - Sabem, uma linha meio morena que reclama de tudo. - Mas não soube dele, vou tentar falar com o presidente mais tarde. Quanto a mim...Apenas alguns rumores, sobre minha amiga da festa. Ela é sim Uma Tri Pi e pode ser perigosa, mas ja não sabiamos disso?

Ja.

- Talvez eu precise da ajuda parar confirmar algumas coisas, mas prefiro conversar com o presidente antes e ver o que ele descobriu.

Sabe, o que nos deixou para tras para sair procurando o irmão sozinho.

Por onde ele andaria?
avatar
Christofer Mackenzye

Nacionalidade : Inglaterra
Idade : 23
Cargo : Novato
Humor : Indiferente
Mensagens : 251

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Hope Mitchell em Sex 20 Jul 2018, 09:23

Hope chegava e chegava mesmo.
 
E todo mundo olhava pro bem ou pro mal.
 
Primeiro porque ela tinha uma aparência que diferia de todos ali no restaurante, era uma beleza tão exótica e ao mesmo tempo que selvagem. Delicada.
 
Ela era uma mistura de tudo, um furacão de sensações que se te pegasse.
 
Ai ai....
 
Abraço pra Megan, abraço mais demorado pra Izzy, ela dizia que também tinha sentido falta da Hope.
 
- Isto está estampando bem na sua carinha de anjo, Bella..
 
Ela dizia rindo baixo.
 
Discrição não é comigo,. Izzy. Você sabe.
 
Mas...eu seu o limite.
 
Relaxa...
 
E então Izzy provocava a irmã e Hope ria.
 
Desculpa Megan eu não vi sua mensagem, estava fazendo cafuné no cara que você está afim, mas em minha defesa. Eu não tinha como saber.
 
Mas no momento que Hope viu a troca de olhares de Cris e Megan e a forma como a amiga ficou ela abriu aquele sorriso.
 
 
Que diz assim:
 
Megan se você quiser que eu pare vai abrir sua linda boca gostosa, que pelo seu humor você não anda usando e me falar.
 
“Eu quero”
“Eu preciso”
“Eu vou dar pra ele”
 
Coisas assim que a convençam.
 
Ou seja. Vai ter que sair da zona de conforto, algo que Hope adora fazer com as pessoas.
 
Por isto ela sorria daquele jeito para você Megan.
 
E apoiava-se em Cris.
 
- Medica satânica? Que sexy....
 
Agora uma atenção especial pra você “Lili”
 
Leaozinho, Grrauuuuuu!
 
Hope ouviu você falar com Cris, viu sua cara amarrada e ela sabia bem o que você pensava.
 
E ela não se importava.
 
Metade do restaurante devia pensar o mesmo.
 
Mas desta metade 25% queriam ser ela, 25% queriam ser o Cris.
 
Os outros 50% não disfarçavam tanto.
 
E ela achava mesmo divertido sua reação, seu jeito, seus trejeitos.
 
E então ele dizia para ela ser bem vinda, e logo Hope mordia de leve o lábio inferior, e finalmente se desencostava de Cris, para ir se sentar bem na sua frente Lionel, visto que Izzy estava de um lado seu e Megan do outro.
 
Ela apoiou o cotovelo na mesa e deitou o rosto nas mãos, te olhando diretamente.
 
- Nossa.....
 
Ela virava então Pra Megan.;
 
- Onde você achou ele?
 
Ela parecia até ignorar o que você dizia, apenas te olhava, te analisando, cada detalhe.
 
- Tão bonitinho.....
 
E Lionel, Hope realmente é uma criatura a parte. Talvez o oposto de você, desde cedo soube o que queria e mostrou ao mundo que eles teriam que aceitar.
 
E pior que isto fez o mundo todo se divertir com isto.
 
Independente das roupas, que eu te digo que valem uma fortuna, apesar da combinação ser fatal.
 
E de um jeito a se mostrar demais, cada detalhe era cuidadosamente escolhido, ela era extremamente vaidosa.
 
Tanto como provocativa.
 
E no final das costas, em menos de 5 segundos, ela já era querida por todos seus amigos.
 
Megan e Izzy não vale.
 
Mas e o Cris?
 
E você vai ter que engolir ela, como toda sociedade.
 
Ou ela pode engolir você.
 
Cala a boca, Hope.
 
Loucuras a parte, os olhos mel mantinham-se sobre você. E o mesmo que você pensou, ela pensou de você, mas de um jeito mais carinhoso e Hope de ser.
 
- De todo modo....
 
Os olhos iam pra Izzy assim que ela sentia o pé dela embaixo da mesa.
 
- Eu gosto de tequila, “Leãozinho”....
 
E olhou de canto de olhos para Lionel.
 
E acredite Lionel você pode não gostar dela, achar ela vulgar, qualquer coisa, ela ainda assim vai gostar de você, e de graça.
 
Porque ela não liga.
 
Aliás a Hope não liga pra nada.
 
Ela sabe levar as pessoas ao limite, você também deveria experimentar, está muito preso ai Leãozinho, na jaula da sociedade.
 
É só dar a chance.
 
E sim Cris....eles podem ser muito chatos, muito certinho, muito preconceituosos.
 
Mas não se preocupe, ainda assim é extremamente divertido.
 
Mas talvez você realmente devesse ter deixado a Hope dirigir.
 
E então Izzy falava sobre retocar a maquiagem e Hope fazia um leve bico com os lábios.
 
- Claro que eu vou, Bella. E se a Megan e os meninos quiserem ficar em cima, Nada contra....
 
Ela logo erguia-se de onde estava e olhava para Lionel.
 
- Não esquece minha tequila, leãozinho...
 
E logo Hope seguia ao lado de Izzy na direção que ela quisesse ir.
 
Se quiser podemos ir até o Inferno, porque a Hope curte lugares quentes.
 
E então ela murmurava.
 
- Não sabia que você se importava tanto com maquiagem, Bella....Vou ter que pensar que foi só uma desculpa pra me roubar pra você....
 
è como digo: Não me leve a sério, me leve para casa.

Ou pro banheiro, tanto faz...

_________________

Do not take me seriously, take me home ...


Hope ...
avatar
Hope Mitchell

Nacionalidade : NY, EUA
Idade : 26
Cargo : Nenhum
Humor : Hot
Mensagens : 524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Isabella "Izzy" Blackburn em Sex 20 Jul 2018, 10:25

Izzy concordava com Lionel.

Sim, ela não fazia o tipo.

Mas isso a fazia justamente a candidata ideal para fazer merda.

Nunca viu uma certinha que resolve sair da casinha? Pois é.

Bom, não sabia se era o caso, já que logo Chris chegava com o furacão Hope.

Via o jeito de Lionel e sorria um pouco – Fica calmo… Ela é meio… Exótica, mas é uma das melhores pessoas que eu conheço… - Cochichou para Lionel, antes que o casal se aproximasse da mesa.

E...Qual é, Chris?

Foi você que escolheu falar bobagem, agora reclama que tiro seu achado da mesa?

E pensando bobagem por quê? Garotas vão juntas ao banheiro desde sempre.

Sei que você deve ser do tipo que fica curioso, mas… É a vida.

Assim que Hope juntava-se a Izzy, ela dava as mãos para ela, do modo mais infantil possível.

- Ai! Não acredito que você está aqui! Tenho tanto pra te contar! - Disse rindo, conforme caminhava em direção do banheiro.

_________________
avatar
Isabella "Izzy" Blackburn

Nacionalidade : London, UK
Idade : 19
Cargo : Caloura
Humor : Meio difícil definir...
Mensagens : 235

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Megan Blackburn em Sex 20 Jul 2018, 16:07

Aquelas duas estavam aprontando, pois, aquela borrada de lápis no olho e o convite para ir ao banheiro, ah meninas, Megan conhecia bem vocês, se não tão bem, ao menos o suficiente para saber que vinha Caos, ou ele já estava instalado ali naquela mesa, naquele restaurante, e na conta bancária do Lionel.

- Colega da Casa vizinha, cheia de moço como ele, você vai gostar da vizinhança... – Respondeu para Hope, sobre Lionel.

Acompanhou as duas saírem da mesa, ela sorria, porque sabia o quanto se divertiam provocando-a, deixando-a querer pular nos cabelos uma das outra, e sim Hope, ela estava LEVEMENTE irritada por você ter chegado acompanhando o senhor Mackenzye. Você não prestava mesmo, e ela ainda gostava muito da senhorita.

CONTUDO, antes de você se afastar ela deu um tapa na sua bunda dona HOPE. De leve, tá.

Ficou ouvindo os rapazes falando e encostou a cabeça no ombro de Lionel quando ele mencionou que preferia ela – AH TA – fingiu crer e te olhou de ladinho com carinha de anjo caído, respondendo seu questionamento sobre a bebida que ia querer. Invejou todos que poderiam consumir álcool.

- Suco de abacaxi apenas, sem hortelã, obrigada. – Voltava a ser a garotinha do papai, super comportada em questão de segundos.

-Também senti sua falta, Chris, mas você se recupera rápido... – Maldito, infeliz, não podia ver um rabo de saia ou de calça de couro que ia trazendo pra perto. Voltou a posição normal, endireitando-se na cadeira e esperando o suco, e finalmente iria falar de assuntos sérios, também, aproveitando a deixa de que Hope foi para o banheiro com Isabella.

- Na verdade o que achei mais estranho foi o fato dela e de Pietro terem sido escolhidos como um experimento e não como é a tradição, dos membros de cada casa votarem e escolherem alguém. – Fechou de leve o semblante, eram muitos pontos a ligarem um no outro.

- E já que temos coisas estranhas em comum, eu vou contar quando todos estiverem reunidos o que me fez surtar no quarto do Hospital. E sinceramente, NUNCA – ela foi enfática – fiquem sozinhos com aquela médica maluca. – Sim, ela tinha pelos menos dois pés e uma mão atrás quando se tratava da médica, jamais ficaria sozinha com ela, foi trauma suficiente o que houve no quarto.

- Cassandra estava ainda um pouco abatida, e não se lembrava de muito das coisas, ou pelo menos não confiou em nós o suficiente para desenrolar a língua e contar algo mais. O jeito é ver se Pietro vai ter resultados com o que mandou investigar da câmera que estava lá. E isso me preocupou bastante. – Reputação, sim isso passou a importar, mas temia que com Hope tão perto ia tudo desandar mesmo, porque ela perdia o pouco juízo que tinha junto da amiga.

- Lembro de vocês falarem do pingente, Lionel, era algo da família dele, não? – Voltou os olhos para Kurt, apenas para ver se ele confirmava. Estava com fome e começava a ter dor de cabeça, estômago vazio e remédios não combinam.

- E não sei se vou querer ler a Gossip na próxima edição, porque se o acidente com o carro gerou tudo aquilo, imagina o que vai sair da noite passada? – Baixou os olhos de leve, olhando se o garçom estava vindo com as bruschettas.

- Rapazes, vocês não acham a Claire um pouco obsessiva com a Cassandra? – Poderia ser uma pergunta vaga, mas poderia também ser interessante. Não, ela não ia perguntar como Hope veio parar no seu colo Chris, no mínimo ela quase deve ter te atropelado, de algum jeito.

avatar
Megan Blackburn

Nacionalidade : Londos, UK
Idade : 18
Cargo : Caloura
Humor : Hiperativa -Ahloka.
Mensagens : 193

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Christofer Mackenzye em Sex 20 Jul 2018, 20:08

Hope... 2 dias atrás eu deixaria você dirigir e não ligaria a minima.

Se chegariamos, ou nem mesmo onde você nos levaria.

Infelizmente o fato de um carro quase ter estraçalhado o presidente Omega e supostas psicopatas andaram a solta por ai me deixaram meio....Inseguro com relação a isso.

Compreensivel acredito.

Sabe Megan, entre diversas razões para trazer Hope deixar você com ciumes não é uma delas.

Vou considerar um bonus.

- Você ainda é minha ZBZ favorita Megan...

Cobria o sorriso com taça de vinho, olhando para ela.

ZBZ. Eu não menti. Vamos deixar as casas separadas.

Ouvia os comentários mas...Eram apenas teorias. Precisavam de fatos.

- Tudo é muito estranho, por isso cuidamos bem onde pisamos.

Christofer olhava na direção do banheiro:

- Quanto a sua irmã...Espero que não se ofenda Megan, mas isso não é uma caça ao tesouro ou uma brincadeira. Não sei se ela percebeu ainda.


"Its all fun and games..."

Até que pessoas começam a morrer. Imagino que quanto menor o risco que ela correr, melhor para você.

Ah claro, ela foi extremamente autruista levando Hope ao banheiro. Sei.

Terminava a taça de vinho e olhava o copo vazio. Respirava fundo em um raro momento de seriedade.

Pensando.

- Eu...Sei que não transpiro confiança e "jogar em time" é uma novidade para mim. - Pegava a garrafa e servia devagar, olhando o liquido preenchendo o vazio do copo.

Vazio. Doce ironia.

- Temos focos diferentes, Pietro, eu, até Izzy. Mas são tudo peças soltas para formar a mesma imagem. Se ninguém mais vai dizer que precisa de ajuda...

Manipular era tão mais facil que aquilo. Dizer a verdade.

Parte queria que eles negassem, ele poderia levantar e nunca mais falar com vocês.

Não pegava o copo. Contemplava o mesmo cheio, antes de desviar o olhar para Kurt e depois Megan.

Mais demoradamente para ela.

- Posso precisar de alguem com "habilidades sociais" Megan. Lionel... - Detalhe, ele nunca havia se direcionado a Kurt pelo 2 nome até então. - Não estou excluindo você, mas não posso ter muita companhia nessa parte. Talvez possamos convencer Pietro a aceitar alguma ajuda.

Voltava a olhar o vinho.

Distrações. Boas distrações.

Restaurante. Vinho. Hope.

Fugas.

Mas não adiantava. Bem no fundo era tudo cinza e opaco.

O que importava eram as verdades.

Eu não vim aqui para abrir portas.

Vim para colocar fogo no prédio.

Ja esta na hora de alguem terminar com isso. Tudo isso.
avatar
Christofer Mackenzye

Nacionalidade : Inglaterra
Idade : 23
Cargo : Novato
Humor : Indiferente
Mensagens : 251

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Megan Blackburn em Sex 20 Jul 2018, 22:18

Megan queria pular na mesa e estrangular o rapaz que bebia vinho tranquilamente, enquanto divagava sobre a atual situação deles, mas, ao contrário de um olhar furioso ela somente se permitia sorrir, mas, dava para notar um certo ar de malignidade naqueles olhos azuis claros e lindos.

- Se ela não percebeu vou tratar de alertar ela mais avidamente sobre como é em Dux. Uma coisa é afundar a vida social, isso se recupera, mas se meter nestes tipos de... – Demorou alguns segundos para achar a palavra correta. – De acontecimentos. Que podem levar a sérios problemas, ou mesmo sumiços. – Ela enfim falava sério. Seu suco chegava e ela tratava de beber um pouco, a garganta estava seca.

Chris bebia toda sua taça, e enchia outra, cuidado gato, você precisa dirigir ou vai precisar dar as chaves para Hope te levar em segurança para algum lugar, mas a julgar pelo gosto da amiga em beber tanto quanto os rapazes que participavam de concursos, e sim ela ganhou uma vez de um, vocês iam voltar para casa de UBER ou TÁXI.

- Bem, vamos ter que começar a nos focar em um ponto para começar, ou simplesmente pagar para detetives descobrirem que porcaria está acontecendo. Ou então, bancamos a Turma do ScobyDoo e saímos alegremente descobrindo as merdas de Dux, e no percurso talvez nos ferremos. – Porque eram muitos pontos a serem julgados, fatos a serem vistos, logo eles iam precisar montar um daqueles esquemas em paredes de um quarto velho de hotel vagabundo e ligar pessoas a acontecimentos e recortes de jornais.

- Habilidades sociais não me faltam, Chris, mas você sabe da minha fama em Dux agora... – Baixou o olhar ao mencionar aquilo, seu orgulho estava ferido e a próxima edição da Gossip só viria a piorar, mesmo sabendo que era esta a intenção, abalar as estruturas das pessoas, dos alvos.

- Mas, pode falar, estou aberta a ajudar, eu também andei estudando algumas coisas deste lugar maldito, só vim para cá porque Izzy insistiu, nem era o sonho dela a Medicina, mas dos nosso pais. Ela parece querer agradar ao desejo deles, enfim... – Era assunto de família, mas era um fato. Ela jamais teria deixado a irmã ir para lá conhecendo a má fama e os maus agouros de Duxhill se não soubesse também da conceituação do lugar em formar ótimos profissionais. Isso não queria dizer que no meio tempo ela não tentaria fazer a irmã abrir os olhos e querer realizar seus projetos, não o dos pais.
avatar
Megan Blackburn

Nacionalidade : Londos, UK
Idade : 18
Cargo : Caloura
Humor : Hiperativa -Ahloka.
Mensagens : 193

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Lionel Kurt em Sab 21 Jul 2018, 05:56

Izzy falava que Hope era daquele jeito mesmo e ele apenas balançava a cabeça com um “uhum”. Sério mesmo Izzy?

Mas Hope então vinha lhe dar atenção. Sério, alguém cuida do Lionel pra não enfartar por favor. Ele não estava conseguindo lidar com um ser como aquele em um restaurante como aquele.
Mas eis que ela falava com Megan olhando para ele. Sabe quando você tenta desviar o olhar mas não consegue, então... era isso o que estava acontecendo com o rapaz. Ele ficou mais perdido e vermelho ainda quando ela disse que ele era bonitinho.

Escuta aqui minha filha! Bonitinho é a...

-Ahh... obrigado. – Disse com um sorriso tímido, mas dessa vez sincero, enquanto Megan o descrevia da forma mais breve e superficial possível.

É Hope, por mais incomodado Lionel estivesse com a sua presença, você conseguiu deixa-lo sem graça. Ele olhou para Megan procurando uma ajuda, mas nada veio. E eis que a garota fala sobre tequila. Recomponha-se Lionel! Com ela chamando ele de Leãozinho, seria meio difícil.

-Tequila?  - Deu um sorriso. – Não sei se... – Você não vai fazer isso Lionel, por favor! – [/b]Acho que posso conseguir algo.

Ih, já era... A mulher já tinha usado seus poderes satânicos para seduzir o pobre do Lionel, ou pelo menos para deixa-lo sem graça a ponto de não retribuir suas palavras com xingamentos e palavrões. Eis que ela e Izzy saiam para ir ao banheiro.

Megan então falava sobre  suco e Lionel apenas consentia com a cabeça.

-Ah Chris, não seja indelicado, nós sabemos o que as meninas fazem junto no banheiro. – Disse sorrindo e bebendo o vinho. O que? Não sabemos? Pelo menos podemos imaginar não é? – Pode deixar, não esquecerei . –Disse, respondendo Hope.

Acenou para o garçom que se proximou. Ele fez sinal para que este se aproximasse e falou algo baixo. Megan podia ouvir algo sobre o suco de abacaxi.

-Como não deve ter? De um jeito, olha o tamanho desse prédio, em algum lugar deve ter. – Disse ao garçom que prontamente se afastou. – Seu suco já vem Megan. – Disse sorrindo `garota.

-Ah sim . –Respondia Chris. – Do jeito que ele saiu apressado hoje de manhã, já deve ter algumas respostas. – Então o rapaz falava sobre a Tri Pi – Ah, a garota que só você via, mas todo mundo viu? – Disse rindo. – Pelo jeito ela não é tão fantasma... Se ela estava envolvida no acidente de carro, é no mínimo suspeita.

Megan falava sobre suas suspeitas e sobre falar o que havia visto no hospital. Lionel suspirou.

-Eu também vi algo no hospital... Nada comparado ao que você viu eu acho, mas tenho quase certeza que tive algum tipo de alucinação. – Disse olhando para a taça de vinho. – Não sei se vale a pena falar sobre, mas se você se sentir a vontade, ouvirei você Meg. – Disse dando um pequeno beijo nos cabelos da garota que estava encostada nele. – Sim, sobre o irmão dele. – Disse respondendo-a – Como isso pode ter ido parar la? E justo naquela situação.

Megan falava sobre Claire e Lionel ficava um pouco inquieto.

-El é bem agressiva as vezes. Parece que gosta de mandar... É meio possessiva, sei lá. – Fez uma pausa. – Não me admiraria se ela quisesse o cargo de presidente antes da Cass assumir.

Olhou então para Chris.

- Cara, eu sei que não sou o melhor socialmente... Mas vamos trabalhar em time, nem que eu seja somente uma distração para atrair os olhares dos outros enquanto vocês agem... Nunca liguei para o que pensam de mim mesmo . – Ah sério Lionel? Quer enganar quem? Se bem que quando você se acha superior a todos, nada o que falam pode te atingir. – Sim, vou mandar uma mensagem para ele, talvez ele possa vir nos encontrar aqui... ou mais tarde em outro lugar.

Sacou o celular e mandou uma mensagem para o rapaz.

“Hey Pietro, estamos reunidos no Don Capriatozzo e, suponho eu, que você gosta de comida italiana. Vem nos encontrar... se não puder, vamos nos encontrar em algum lugar mais tarde.”

Enviou a mensagem para o rapaz seguido da localização deles.

-A Izzy só é meio muleca demais... Acho que pode ser meio perigoso, mas ao mesmo tempo ela é mais esperta do que parece... Sei lá... Eu gosto que ela esteja conosco nessa... Agora... Sei que vocês gostam de Hope mas... O quão envolvida ela já está nisso Chris? – Disse franzindo as sobrancelhas.

O garçom se aproximava com uma bandeja. Deixava o suco de Abacaxi em frente a Megan e, no centro da mesa, uma garrafa de tequila e vários copinhos de dose. Além disso deixava alguns pedaços de limão e sal.

-Sabia que ia encontrar. – Lionel disse sorrindo ao rapaz. E vocês repararam nele antes? Era bonitinho mesmo, um moreno, magrinho, carinha de nerd. Bem fofinho. Olhos azuizíssimos.  Ele tirou do bolso algumas notas e entregou ao rapaz. – Pelo seu esforço. – Disse e piscou a ele.

-Você deve estar com fome Meg, quer pedir algo já? Afinal você ainda não almoçou. – Disse para a garota, enquanto ela tomava o suco.[/b]
avatar
Lionel Kurt

Nacionalidade : Wellington, New Zealand
Idade : 19
Cargo : Calouro (?)
Humor : Indiferente
Mensagens : 97

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Hope Mitchell em Sab 21 Jul 2018, 10:10

Megan dizia de um modo simples quem Lionel era.
 
- Vizinho?...
 
Hope abria mais o sorriso, ainda te olhando daquele jeito Lionel, com o rosto deitado a mão e os olhos fixos em você, vez ou outra desviando pra Megan.
 
- Então eu posso ir visita-lo no meio da madrugada pra pedir um pouco de....? Chantily...?´
 
Lionel...Você tem boa imaginação? Porque se não tiver pode usar a da Hope porque está bem na expressão dela o que ela está imaginando agora. Ela não saia do lugar,. mas dava até pra você sentir o peso do corpo dela sobre o seu, e se perguntar como ela fazia isto. Tudo isto na sua mente.
 
- Você gosta de Chantilly, leãozinho?....
 
Ela dizia isto enquanto o dedo indicador deslizava de leve no copo, pegando um pouco do vinho que estava ali e passando de leve o indicador pelos próprios lábios, que tinham que ser tão carnudos?....
 
Mas logo Izzy a chamava, e quase como se ela pudesse desfazer o feitiço, ela tirava os olhos de você e focava em Izzy, só os voltava para falar da tequila.
 
Ele perguntava se era tequla e Hope dizia.
 
- Sim...tequila...Aquela bebida mais quente....- Ela aproximava a mão dos lábios e fingia ter um limão na mesma fazendo o movimento com a boca de morde-lo de leve.
 
- Com limão, sabe?
 
Mal dizia isto, já ia para o banheiro com Izzy.
 
Passado algum tempo as duas saiam do banheiro. Hope como sempre tinha os cabelos naquela bagunça perfeita, caindo quase até a cintura, e parecia conversar algo com Izzy.
 
- A gente conversou a algum tempo para você ver o que é isto né, Bella....? Você sabe que sempre vou te proteger, mas você prometeu....
 
Hope dizia isto mas logo via que tinha pequenos copos na mesa e ela apertava a mão de Izzy.
 
- O leãozinho conseguiu tequla!
 
Pronto já esquecia todos os assuntos sérios e chatos com Izzy e já caminhava a passos mais rápidos de volta a mesa.
 
Lionel só vai sentir os braços passarem a volta do pescoço dele, em uma intimidade que não precisava pedir licença, o rosto de Hope acomodava-se de lado ao ombro dele, e ela logo beijava o rosto dele.
 
Mas ela demorou mais do que devia com os lábios ali, e você podia sentir como eles eram quentes.
 
Não era um beijo de amiga fofa de amiga gay, era um beijo da Hope, Lionel. E se não tinha 150% de malicia, ela devia estar possuída.

Os lábios deslizaram pela bochecha de Lionel até seu ouvido e ela sussurrava ali.
 
- Você conseguiu....
 
Ela logo te soltava olhando os copos a mesa.
 
- Trouxe pra todo mundo? Não gosto de ver ninguém sóbrio....
 
E se você parassem o assunto quando ela chegou,. Mudassem, ou qualquer coisa, ela não estava nem ai.
 
Sentava-se de novo ao lado de Cris, de frente pra Lionel e Megan.
 
-Vem, Bella. O leãozinho já atendeu meu primeiro desejo da noite....
 
Os olhos iam a Lionel e ela sussurrava.
 
- O outro vou deixar para quando ele estiver bêbado....
 
Piscava pra Megan toda feliz. Quer ver a Hope feliz?

 
Festa ou bebida.
Se tiver sexo melhor ainda.
 
Logo ela pegava a garrafa e começava a encher os copos.

Pegava um copo e entregava para Cris.
 
- Quero ver você bêbado, Blue Eyes...
 
Cris você lembra que a Hope ainda está com as suas chaves ne?

Olha Megan, tem até apelidinho.
 
Os olhos baixam sem discrição pra boca de Cris, e ela entregava um dos limões para ele.
 
Porque você sabe o que ela queria né, Cris?
 
Será que você achou que ela ia mudar com a presença das amigas?
 
Ou piorar?

_________________

Do not take me seriously, take me home ...


Hope ...
avatar
Hope Mitchell

Nacionalidade : NY, EUA
Idade : 26
Cargo : Nenhum
Humor : Hot
Mensagens : 524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Christofer Mackenzye em Sab 21 Jul 2018, 11:11

Kurt comentava sobre banheiros e Chris apenas olhava para ele com a cabeça inclinada e um meio sorriso

Aqueles do tipo que faziam Megan querer arrancar do rosto dele com uma faca de manteiga.

Mas nada dizia a respeito:

- Ou nada descobriu, apenas pistas que levam a outras pistas e mais enigmas. - Gostaria de ter o otimismo dele mas sabia que eu DU, nada era tão facil. Se fosse, tudo isso ja teria acabado a anos atras. - Estava com os olhos na taça em descanso sobre a mesa, mas logo levantava o olhar para Kurt após aquela "piada": - Estou quase começando a desejar que ela fosse apenas um fruto da minha imaginação.

Ouvia os relatos sobre "ver coisas no hospital".

Alguém incapaz de pensar fora de uma linha lógica diria que aquilo é um absurdo, não existe.

Contudo, mesmo que não tivesse presenciado os eventos dos ultimos dias, sabia que haviam coisas que a ciência simplesmente não explicava.

E ei...Era Dux. O hospital onde todos aqueles malucos passaram.

- Não devia ligar, eu com certeza não ligo. - Voltava a segurar a taça olhando para Megan. - Megan Blackburn, e não uma série de relatos de celular. E isso que deveria importar.

Brindava lentamente com o copo de suco dela, sorrindo ao dizer aquilo.

Viu como eu sou bacana quando eu quero?

Claro que não é uma coisa totalmente autruista mas...Não se pode querer tudo.

Que mentira. Eu quero tudo.

- Preciso acertar alguns detalhes mas é exatamente com ela que pretendo falar, Claire.


Porque eu tenho dois contatos que planejam melhor que eu. Conhecem melhor o terreno.

Concordava com a cabeça para Kurt.

"Time". Aquilo me descia mais pesado que o Vinho.

- Trabalhar juntos não precisa ser estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Apesar de resistir a idéia, uma mente extra pode ser util para Pietro. Principalmente de alguém que não esta ali até o pescoço. Não pretendo ocultar o que descobrir

Não como Pietro esta fazendo? Ops. É o vinho

- Mesmo que ela não morra de amores com você, seu charme natural é capaz de muito mais do que pipocas e jaquetas.

Sim. Eu não tenho jeito com palavras. Mas ela não vai jogar a garrafa de vinho em mim por aquela frase.

- Para provoca-lo. Para manter interessado. Qual maluco não gosta de um jogo?

Ele esta atacando os presidentes. Por pouco os dois não estão mortos.

- Zero. - Dizia com relação a Hope estar envolvida

Estava com fome, ela estava com fome. Trouxe ela aqui

Falando nisso ela logo saia.

Christofer parecia..Ok PROVAVELMENTE era a unica pessoa no RESTAURANTE que com Hope ali, olhava o cardápio.

- O que recomenda Kurt? - Dava um sorriso discreto após algumas falas da garota, mas permanecia com os olhos no cardápio.

Segurava o limão em uma das mãos a medida que o copo estava a sua frente.

Não falava nada Hope. Você é a garota popular acostumada as pessoas jogando jaquetas para você pisar emcima, entregando chaves de carro... E ele esta olhando o cardapio.

Não parecia oposto a idéia da tequila

Ora, todos iam beber certo?

Sim ele sabia. Do carro e de todo o resto.

Mas tudo isso era apenas uma grande distração, e não importava.

Não fazia diferença.
avatar
Christofer Mackenzye

Nacionalidade : Inglaterra
Idade : 23
Cargo : Novato
Humor : Indiferente
Mensagens : 251

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Isabella "Izzy" Blackburn em Sab 21 Jul 2018, 12:11

Finalmente Izzy e Hope retornavam.

E novamente, caminhavam de mãos dadas como as melhores amigas do colégio.

A maquiagem da britânica estava mais do que perfeita, com o desenho “gatinho” feito com delineador até mais bonito do que antes.

Mas Izzy não sorria como antes.

Ela olhava para o pulso de Hope, como se tivesse algo estranho ali, logo o baixando.

- Ah, eu sei… Achei que não fosse mais acontecer. Eu… - Ela respirava fundo – Vou ver isso, tá? Me perdoa? - Pedia, ainda com aquela cara de cachorrinho que fez arte.

E logo já estavam na mesa, com Izzy menos bem-humorada que antes, mas esforçando-se para ostentar um sorriso pequeno aos amigos.

Voltava a sentar-se no mesmo lugar – Desculpem a demora… - Disse baixinho – E obrigada pela tequila, Lionel… - Deu um cutucãozinho com o braço nele.

E então, o assunto aqui já ficou mais ameno? Porque até que demoramos no banheiro.

Sem rodeios, Izzy apanhava a garrafa de vinho e enchia mais sua taça.

Até mais do que a etiqueta mandava.

O que era meio estranho, já que desde que ela entrou, Lionel, ela é a menor das suas preocupações no quesito passar vergonha.

Ela se portava como uma verdadeira princesa britânica.

Mas ela enchia bem a taça e tomava um longo e demorado gole, fazendo uma leve careta a seguir ao sentir o ardor do álcool na garganta.

Fechava os olhos com um pouco de força e encolhia-se um pouco.

Em seguida sorria.

Diferente da primeira vez, ela não apreciou o vinho.

Sentiu seu aroma ou sabor.

Ela só entornou um gole um pouco maior pois queria o efeito do álcool.

O sorriso se abria com muito mais facilidade agora.

Pegava o copo de Hope e o colocava na mesa, mas não o tocava ainda.

Vinho e tequila, Izzy?

Quer mesmo perder o controle?

Aqui?

É, acho não.

Por atacou uma brusqueta.

Precisava do estômago mais cheio se ia beber e não queria ficar mal.

_________________
avatar
Isabella "Izzy" Blackburn

Nacionalidade : London, UK
Idade : 19
Cargo : Caloura
Humor : Meio difícil definir...
Mensagens : 235

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Pietro Salviatti em Sab 21 Jul 2018, 12:16

Mensagem no Whatsapp para Lionel: Buon pomeriggio, amici. Desculpa pela demora em te responder, e eu sei que não respondi sua primeira mensagem, tive uma manhã complicada. Bom, estou na minha casa agora, mas eu moro em Boston então não fica longe. Vou tomar um banho rápido e em breve apareço por aí. Obrigado pelo convite.
avatar
Pietro Salviatti

Nacionalidade : Milan, ITA
Idade : 20
Cargo : Presidente
Humor : Sereno
Mensagens : 353

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Megan Blackburn em Sab 21 Jul 2018, 22:21

A sucubus havia enfeitiçado outro dos seus crushes, aquilo ia virar uma disputa acirrada, a qual ela sabia que perderia, porque a diferença entre Hope e Megan é que a segunda não tinha muito a ver com a primeira, que seguia uma vida nada regrada, ao contrário da caçula da família Blackburn.

Ela ia parar farras? Certamente.

Enchia a cara, as vezes? Sim.

Era virgem? Não exagera, por favor.

Já transou só por vontade, tesão? Não. Por incrível que fosse parecer, não.

Falava o que pensava? Não, pois aprendeu com os pais a não fazer isso. E o que aprendeu com eles era algo difícil de “desaprender”. Fazer o contrário era como desonrar a memória deles, mesmo que não fossem os melhores pais do Mundo, ela seria hipócrita se reclamasse, afinal nasceu em uma família abastada, nunca precisou passar por nenhuma necessidade de qualquer tipo, materialmente falando.

Não se tornou na Escola uma das megeras que infernizam a vida dos outros, era o contrário, acabava indo para a sala de detenção por acidentalmente acontecerem coisas estranhas quando ela via alguma injustiça com alguns grupos ou mesmo colegas. Nunca se sabe quando a bandeja do almoço pode cair na cabeça daquela vadia que maltratava outras garotas, ou mesmo um aparelho de choque encostar no garoto que foi escroto com alguma amiga, falando merda por aí. Estas coisas acontecem, sabe? Mas, quem garante que foi ela? Ninguém, era fofa e eloquente demais para ser culpada.

E mesmo que estudasse em escolas particulares sempre, nem todos sabem se defender, ela sabia.

- Pra você eu já contei, mas talvez eu precise perguntar para Izzy, se ela era parte das visitas que a Doutora falou que iam me ver, e no fim... Vi aquilo. – Baixou os olhos, sem focando em Chris ou mesmo em Lionel, mas ela adorou o beijo no cabelo, Okay. Porque sequer faziam três dias que se conheciam e ele sentia intimidade suficiente para fazer aquilo, e ao contrário do que ela faria normalmente, não repeliu.

- Talvez, o fato de Pietro ter achado um sinal do irmão dele, na cena da nossa amiga, não seja coincidência, bem não foi mesmo. Isso sim deve estar interligado. – Voltou a olhar para cima, observando Chris e ficando em dúvida se quebrava a taça e enfiava na jugular dele, ou se pegava a taça da mão dele e bebia.

- Tortellini de Bolonha, com muito queijo parmesão, por favor. Em alguma outra ocasião vou querer algum risoto, tenho paixão pela culinária italiana. Danem-se os carboidratos. – Falou de um modo mais alegre.

- De certa forma a Tripi tem algo a ver, você a viu e não somente de um jeito. Se diz que ela é perigosa, devemos nos precaver. Sugiro que não saia sozinho com ela... Talvez, fosse bom nenhum de nós se aventurar sozinho pelos próximos dias nestas investigações. – Se Chris desejasse contar o quanto ela era perigosa, melhor, caso contrário, Megan não seria indiscreta de fazer isso. Mas, já que ele acabou por desejar que ela fosse uma mera aparição, era evidente que algo sério a moça fez para receber tal alcunha.

Fez o tim tim com ele batendo seu copo de suco que foi providenciado pelo esforço do garçom e pelo pedido dito com jeito de Lionel. Ela notou isso, e agradeceu sim.

Viu as duas chegarem do banheiro, cortou o assunto.

- Gnocchi, ou como é popularmente conhecido, nhoque. Se este Restaurante valer o nome italiano que tem você vai adorar. Com molho vermelho, claro. – Respondeu por Lionel, cutucando ele num dos ombros com o cotovelo, como um pedido de desculpas por se intrometer.

Você está estranha, maninha, eu consigo perceber isso.

Acho que o nosso distanciamento precisa terminar e alguns pingos nos “is” serem postos.

Megan não gostou da cara com que Izzy voltou do banheiro, nem dela entornando o copo daquele modo. A mais velha sempre seria um mistério. E agora com Hope junto, talvez fosse melhor ao menos para Isabella.

- Se alguém mais quiser uma sugestão, alcachofras a moda romana são divinas... – Sim, ela entendia de comida italiana, ela amava, ela suava para perder as calorias, mas valia cada gota de suor.

- Pietro respondeu? – Perguntou para Lionel, quando sentiu o celular dele vibrar sob a mesa.


LISTA COM PRATOS ITALIANOS
avatar
Megan Blackburn

Nacionalidade : Londos, UK
Idade : 18
Cargo : Caloura
Humor : Hiperativa -Ahloka.
Mensagens : 193

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Pietro Salviatti em Dom 22 Jul 2018, 02:20

(O lapso temporal vai ficar meio estranho, mas considerem que demorou um tempo considerável entre a mensagem e ele aparecer, por favor… Ou eu apanho da Pate se não turnar)

Ok, aquela tinha sido uma das piores manhãs de todos os tempos.

Óbvio que, se você for seguir toda minha vida, tiveram manhãs tão ruins ou piores que esta, mas… Me dê um pouco de licença poética, por favor?

Pietro havia chego da sua manhã turbulenta.

Tirou as roupas e as jogou pelo chão do quarto, sem cuidado algum.

Apagou todas as luzes.

Fechou as cortinas.

E, no escuro, onde sentia-se mais confortável, encheu a banheira com água o mais quente possível.

E adentrou a mesma.

Sim, queimava.

Mas a dor, de certo modo, o acalmava.

Na mão direita apenas uma garrafa de bourbon, que ele entornava em pequenos e bem esparsados goles.

Os ouvidos ficavam submersos, isolando qualquer tipo de som.

Por isso ouvia só sua respiração.

E de um modo bizarro isso o acalmava.

Até que seu celular vibrou na beirada da banheira, chamando sua atenção.

Apanhou o celular e respondeu a mensagem de Lionel, respirando profundamente e voltando a deitar-se na banheira.

Ficou ali.

Completamente estático.

Encarando a escuridão.

Por um bom tempo.

Até que finalmente se levantou.

Caminhou até o closet e o abriu com um toque no botão.

Automaticamente suas roupas se iluminaram e a porta se abriu.

Pietro era um modelo, ou seja, roupas eram sua especialidade.

Mas no momento não tinha vontade alguma de vestir-se bem para nada.

Por isso vestiu uma camiseta preta, sem estampas e um moletom cinza claro com capuz.

Calças jeans azul escura e coturnos de cor preta, de cano baixo.

Além disso, cobriu o corpo com uma jaqueta de couro estilo aviador, no qual ele fez questão de fechar.

Não estava tão frio assim, mas… Estranhamente, só aquilo fez sentir-se mais confortável.

Por fim, apanhou seus óculos escuros, também estilo aviador, os vestiu e finalmente abandonou seu apartamento.

Os cabelos, como não haviam se molhado muito, ele apenas os penteava para trás, como sempre… Os deixando com o aspecto natural de sempre.

Desta vez, deixou o Bentley e pegou seu outro carro, que raramente usava, por ser chamativo demais.

Mas, mais uma vez, estava fazendo de tudo para trazer um pouco de calma.

Era um Ford Mustang 1969, inteiramente restaurado.

Seria completamente original se não fosse por algumas alterações realizadas no motor.

Logo o motor roncava de modo quase ensurdecedor e a sensação de relaxamento no italiano era inevitável.

Finalmente ele arrancou e foi até o restaurante.

-Buon pomeriggio - Cumprimentou o valet e exibiu um pequeno sorriso, já lhe dando uma nota de vinte e cinco dólares de caixinha, para que ele tomasse mais cuidado ainda com seu carro.

Conhecia bem o restaurante.

De fato, você tinha um ótimo gosto, Lionel.

Ao adentrar o metre sorriu ao ver o italiano.

- Buon pomeriggio, Pietro! - Exclamou o homem ao ver o rapaz que abriu um sorriso maior e correspondeu ao cumprimento com um abraço e um beijo no rosto do homem - Mesa de sempre? - Perguntou, ainda animado pela presença do italiano no lugar

- Não, vim encontrar uns amigos… - E indicou Lionel e os outros com o olhar.

O metre fez uma cara estranha. Primeiro porque Pietro raramente encontrava-se com mais de uma pessoa.

E segundo porque era a mesa da garota com roupas curtas demais.

- Va bene! Me siga, Pietro… Já vou pedir aquele bourbon que o senhor tanto gosta… - Sorriu o homem, guiando Pietro até a mesa.

- Grazie, Francesco… Poderia só dar um jeito com o espaço? Talvez juntar outra mesa… - Pediu.

Francesco não gostou muito da ideia, mas bem… Lionel e Pietro eram vip ali, algumas exceções poderiam ser abertas, afinal.

E finalmente voltou a atenção aos amigos.

-  Buon pomeriggio, amigos… Scusa pela ausência e demora – Disse com um sorriso um pouco mais amplo e amigável.

Finalmente a máscara voltava a ajustar-se com perfeição ao seu rosto.

Foi então em cada um dos amigos, cumprimentá-los um a um.

Sempre com aquele jeito expansivo e amigável, tão italiano.

Era tão engraçado porque, naquele lugar, ele quase sentia-se em casa.

Cumprimentou Lionel e Chris com um aperto de mão seguido de um abraço (Sim, vocês teriam que se levantar).

Assim como Megan e Izzy, com um rápido abraço e um educado beijo no rosto.

Mas não conseguiu esconder espanto ao ver Hope entre eles.

Vocês me chamam para conversar e colocam uma estranha entre vocês?

Ele cerrou levemente o olhar ao ver a garota, principalmente pelas roupas que ela vestia.

Quem raios era ela?

De qualquer modo, não seria mal educado a ponto de não se apresentar nem nada assim.

- Sou o italiano que sempre chega atrasado, Pietro…Prazer em conhecê-la, senhorita… - Diferente do modo que cumprimentou Megan e Izzy, ele apenas estendia a mão para você, Hope, afinal… Não a conhecia para chegar te abraçando.

Carro

Roupa
avatar
Pietro Salviatti

Nacionalidade : Milan, ITA
Idade : 20
Cargo : Presidente
Humor : Sereno
Mensagens : 353

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Hope Mitchell em Dom 22 Jul 2018, 10:51

Hope ouvia Izzy falar sobre ela achar que não iria mais acontecer e sorriu de leve para ela, tentando consola-la.
 
- Não tem problema, Bella. É só...você ir naquele lugar que falei, lembra te passei o contato. Eu posso ir com você se quiser...
 
Hope abriu um sorriso mais carinhoso, um dos únicos não maliciosos que tinha e que eram tão raros, que só amigas como Izzy e Megan já o tinham visto.
 
Hope nem ligava mais pro que tinha acontecido, estava novamente de volta, e já sentava-se a mesa, feliz por ter tequila.
 
Hope tem um comportamento muito caloroso. Ao mesmo tempo que ela expressa tanto e tem tanto calor, abrigando todos em suas atitudes maliciosas e envolventes. É como se ela estivesse sempre distante.
 
Não focando no que vocês focam.
 
Coisas como....ciúmes, provações, joguinhos, segredos, mentiras, manipulações, passavam tão longe dela, que era quase como se não as pudesse atingir também.
 
Ela somente vivia no nível de intensidade mais alto que conseguia, não era capaz de mentir, ou criar coisas, talvez por isto fosse tão fácil se acostumar com ela na mesa, ao mesmo tempo em que poderia sentir ela tão perto, sabia que ela estava longe.
 
Longe de um jeito diferente.
 
Perto de um jeito mais intenso.
 
E ela não parecia forçar isto, era natural.
 
Nada prendia sua atenção ou seu foco muito tempo. A não sei que você estivesse sozinho com ela entre quatro paredes.
 
Ai meu filho, você é o Rei do Show.
 
Ela se entretinha em encher os copos, provocar Lionel, provocar Cris, Provocar Megan, piscar pra Izzy.
 
E ela realmente não esperava nada em troca e muito menos se importava com as reações de vocês.
 
Se Lionel ia odiar ou amar.
 
Se Izzy ia emburrar.
 
Se Megan ia se morder de ciúmes.
 
E se Cris ia fazer charme.
 
Façam o que vocês quiserem! Que eu faço o que eu quiser, desde que no final todo mundo acabe sem roupa.
 
Era este o lema.
 
Mas é claro que ela percebia muitas coisas a volta, sobre todos vocês.
 
Sobre joguinhos, sobre preconceitos, sobre ciúmes.
 
Ela só não dava atenção pra isto, não potencializava, novamente.
 
Façam o que quiserem.
 
Cris mantinha a cara enfiada no cardápio, e logo Hope fitou Megan de canto de olhos e deu um sorriso malicioso pra amiga.
 
Porque passava tanta coisa na cabeça de Hope agora que era impossível não se sentir nua com o olhar dela Megan.
 
Por mais tentador que alguém possa ser, ela tem preguiças de jogos.
 
E não vai jogar.
 
Mas não significa que não pode se divertir no percurso.
 
Só espero que a chave do Cris ainda funcione depois de andar tanto tempo no bolso de trás da calça de Hope.
 
Ela apanhava o copo de tequila e virava a dose, ao mesmo tempo que tirava o celular do outro bolso da calça, e começava a digitar algo.
 
O olhar foi de canto vendo Izzy beber, e bem.
 
Faz o que quiser também, Bella.
 
Ficar bêbada é uma das minhas especialidades, eu que não vou ser a mãe de ninguém agora.
 
Mesmo porque ainda não falamos com Megan sobre os boatos de Galinha Louca que estão por ai.
 
Sim Megan, Hope é a pessoa mais bem relacionada que você conhece, as fofocas chegam rápido e dá pra ler a Gossip sempre.
 
Mas ela não ia potencializar isto também, mais tarde, outra oportunidade.
 
Digtava bastante no celular, dava aquele sorriso malicioso dela, mordia o lábio inferior.
 
E logo virava o celular pra ela e tirava uma selfie, que pegasse a parede atrás onde estava o nome do restaurante.
 
Logo Megan ficava falando o cardápio italiano inteiro, e se isto tudo era para desviar o assunto, era só falar que não é pra ela saber do que conversavam Megan, você não conhece sua amiga?
 
- Quem é Pietro?
 
Hope tombava de leve o rosto enquanto fitava Megan abrindo aquele sorriso mais suave.
 
E eu quero saber. Igual a Luna, quem é Pietro.
 
Ainda tinha o celular a mão, e digitava vez ou outra.
 
E então surgia. A porra do Pietro!
 
Os olhos mel de Hope ergueram-se na direção do rapaz que chegava e ela simplesmente os fixou.
 
Ela o seguiu com os olhos em cada movimento, como um animal que espreita a presa.
 
Existem alguns caras.
 
Que são perfeitos.
 
Tipo este.
 
Sabe se vestir, sabe falar, sabe arrumar o cabelo, tem o corpo perfeito, e sabe se portar em publico. E ainda por cima deve ter um muro de emoções tão grande a frente, que simplesmente. Não vai encher o saco!
 
É como se tivesse saído de uma capa de revista, pronto para ser devorado.
 
Desculpe Pietro, mas neste momento.
 
“Mi sento affamato!”
 
Então Hope apenas esperava, até guardando o celular, enquanto finalmente Pietro se aproximava dela. A perfeição.
 
Ela quase nunca existe.
 
A maioria das pessoas perfeitas escondem as piores coisas por dentro.
 
Quer saber?
 
Eu não ligo.
 
Eu sei separar a parte boa das coisas podres e aproveitar ao máximo.
 
Então pode usar mascara italiano, pode usar chicote, pode usar o que quiser.
 
Ou melhor, não use nada.
 
Já começo a imaginar....
 
E então Pietro estendia a mão pra ela, como se ela não tivesse visto ele cerrar os olhos e estranhar a presença dela ali.
 
O olhar de Hope desceu pra mão do italiano, e logo ela ergueu e colocou ele sem seu rosto.
 
E finalmente estendeu a mão e apanhou a dele.
 
E como toda a garota, tudo era um detalhe Pietro, até mesmo os dedos cheios de anéis de ouro branco com brilhantes e as grandes unhas pintadas de cinza, assim que ela te deu a mão, ela usou a sua de apoio e ergueu-se, bem a sua frente.
Aliás não dava para passar uma pena na distancia que ela deixou entre vocês.
 Como ela faz isto? Calcula?
 
E ela não vai precisar ficar na ponta dos pés, ou se pendurar, ela é alta, então é só ela erguer o rosto que já está bem perto.
 
Bem perto.
 
- Sou a Hope...a garota que estava esperando o italiano que sempre chega atrasado....
 
Era uma frase extremamente enigmática, visto que ela falava com uma facilidade, que você podia realmente pensar um milhão de significados, como ela sabia de algo e veio te contar, ela é o elo perdido, ela é sua Esperança de achar seu irmão.
 
Hope.
 
Enquanto você tenta entender, sem pedir licença, ela aproximou o rosto e deixou um beijo de cumprimento em sua bochecha, perto dos lábios.
 
E se você era caloroso Pietro.
 
Hope estava sempre pegando fogo.
 
Então vai sentir os lábios quentes a sua pele, ela mal afastou o rosto e logo sorriu.
 
- Que cheiro bom....
 
E os olhos se cerravam de leve, e era como se nem estivesse todo mundo a volta ouvindo isto. Ela simplesmente falava o que queria com uma facilidade que você nunca viu igual Pietro.
 
Enquanto você vestia todas suas mascaras possíveis, ela permanecia nua e plena.
Vamos trocar?
 
Você fica nu, e eu uso uma das mascaras que tem lá em casa?

_________________

Do not take me seriously, take me home ...


Hope ...
avatar
Hope Mitchell

Nacionalidade : NY, EUA
Idade : 26
Cargo : Nenhum
Humor : Hot
Mensagens : 524

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Pietro Salviatti em Dom 22 Jul 2018, 11:42

-Adendo-


E lá estava Pietro, com a mão estendida para lhe cumprimentar, Hope.

Não iria abracá-la.

Tão pouco beijá-la, afinal não a conhecia.

Não tinha essa intimidade.

Mas esse tipo de educação parecia não ser adequada ao se lidar com você, não é?

Você não ligava para etiqueta.

Só vem e tomar o que quer, como quer.

E sim, você viu bem ele arquear a sobrancelha ao ver você.

Estranhando sua presença ali.

Mas não o impediu de cumprimentá-la.

Você olhava para mão dele, em seguida para ele, tomava sua mão e se erguia daquele modo.

Naquela proximidade absurda.

O sorriso dele oscilava.

A sobrancelha arqueava-se novamente.

Quem raios era aquela garota maluca?

E então ela se apresentava.

E o beijava daquele modo.

Pietro não recuava ou fazia qualquer menção para impedi-la, porque sim, o modo que você se apresentava o fazia pensar.

Mas como pensar quando uma garota daquelas quase o beija na boca daquele modo?

O perfume dele era clássico, Hope. Um tom amadeirado com notas cítricas que parecia combinar com perfeição com Pietro.

Mas não era só isso.

Você sentia o cheiro de bourbon no hálito dele e, estranhamente, ele não havia bebido nada.

O metre até saiu dizendo que buscaria o bendito bourbon para ele.

A mão dele envolvia a sua mas, segundos após o beijo, ele a soltava com calma.

Quase hesitante.

E respirava profundamente.

Talvez fosse a vez dele de sentir seu perfume.

Ou então ele apenas tentava recuperar o controle da situação, já que você havia tomado ele com apenas dois gestos.

Ele erguia o rosto, afastando um pouco a proximidade que você havia criado, ao menos na parte superior do corpo, já que do toráx para baixo, devido ao movimento, ele acaba colando-se minimamente em você, e em seguida lhe dava um beijo na testa.

Até um pouco mais demorado do que deveria.

Recuando um passo em seguida, criando espaço novamente.

Voltando a zona de segurança.

O sorriso que oscilava voltava tomar lugar nos lábios dele.

E ele agia como se nada tivesse acontecido.

- Piacere di conoscerti, Hope... Espero lhe ser útil para compensar a espera - E sorriu mais largamente, afastando-se e sentando-se em uma das cadeiras que o restaurante havia providenciado - Tequila? Francesco deve estar bem irritado com vocês... - Disse ainda naquele tom simpático e amigável.
avatar
Pietro Salviatti

Nacionalidade : Milan, ITA
Idade : 20
Cargo : Presidente
Humor : Sereno
Mensagens : 353

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Don Capriatozzo

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum